Prêmios

Prêmio Camélia da Liberdade Ação Afirmativa, Atitude Positiva (2013), na categoria Instituição de Ensino, para o Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER/PPGAS/UFSC), coordenado pela Profa. Ilka Boaventura Leite. O Prêmio é uma manifestação institucional e pública do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas – CEAP, que se realiza pelo sétimo ano, com o patrocínio da Petrobras, de reconhecimento de iniciativas que promovam as ações afirmativas como forma de contribuição para a superação das desigualdades raciais e sociais, de tal forma que fortaleçam os princípios democráticos que regem a nação brasileira. O objetivo da premiação é incentivar empresas, universidades, governos, instituições públicas e veículos de comunicação a desenvolver projetos de ações afirmativas, de valorização da diversidade e inclusão étnica nos seus quadros, e que ao longo do ano tenham demonstrado compromissos concretos com a inclusão dos afro-descendentes na sociedade brasileira. Foram premiadas nessa edição 15 instituições e/ou personalidades. (Para saber mais sobre o prêmio e os selecionados acesse o link eaprj.org.br/premiocamelia/ceap-realiza-setima-edicao-do-premio-camelia-da-liberdade/).

 

Menção Honrosa Prêmio Capes de Tese Edição 2012, atribuída pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) / Ministério da Educação (MEC), a tese “O Regime Imagético Pankararu – tradução intercultural na cidade de São Paulo”, de Marcos Alexandre Albuquerque.

 

Diploma de Honor por Trancendentales Aportes à Musicología en América Latina, pela Asociación Argentina de Musicología, a Rafael J. de Menezes Bastos: O professor Rafael J. de Menezes Bastos foi a personalidade homenageada pela “Asociación Argentina de Musicología” e pelo “Instituto Nacional de Musicología ‘Carlos Vega’” na XX Conferencia de la Asociación Argentina de Musicología y XVI Jornadas Argentinas de Musicología. O evento foi realizado no Centro Nacional de la Música, na cidade de Buenos Aires, entre os dias 16 e 19 de agosto de 2012.

 

Prêmio Funarte de Produção Crítica em Música – 2012: Dois trabalhos de pesquisadores do MUSA foram selecionados entre mais de 80 inscritos no Prêmio Funarte de Produção Crítica em Música – 2012. O Prêmio tem como objetivo fomentar, em âmbito nacional, a reflexão, a produção e a difusão de conhecimentos sobre a música. A tese de Luis Fernando Hering Coelho “Os músicos transeuntes: de palavras e coisas em torno de uns batutas” recebeu o Prêmio e será publicado como livro; e a dissertação de Tatyana de Alencar Jacques “Comunidade Rock e Bandas independentes de Florianópolis” foi selecionada como suplente (Para saber mais sobre o prêmio e os selecionados acesse o link http://www.funarte.gov.br/edital/premio-funarte-de-producao-critica-em-musica-2012/).

 

O Prêmio Pierre Verger 2012, atribuído pela Associação Brasileira de Antropologia (ABA), pelo documentário “Os Seres da Mata e sua vida como pessoas”, a Prof. Rafael Devos. O Prêmio Pierre Verger é e valoriza as imagens sonoras e visuais produzidas pelos antropólogos na interpretação dos fenômenos culturais no mundo contemporâneo. Este Concurso é uma instância fundamental de divulgação do conhecimento antropológico e um espaço relevante de reflexão sobre a pesquisa antropológica e audiovisual. O Júri do Prêmio Pierre Verger é formado por antropólogos, cineastas e fotógrafos, com o intuito de avaliar a pertinência antropológica da produção audiovisual, a linguagem na qual são retratadas as questões antropológicas e as qualidades heurísticas e estéticas do relato fílmico/fotográfico apresentado. O Documentário “Os Seres da Mata e sua vida como pessoas” (Nhandé va’e kue meme’ĩ), produzido junto à Secretaria de Direitos Humanos e Segurança Urbana de Porto Alegre, é de distribuição gratuita, servindo de suporte aos trabalhos da rede municipal de ensino e aos agentes públicos que atuam junto aos povos indígenas. Através do Prêmio Pierre Verger, patrocinado pela cooperação entre a Embaixada da França e a ABA, o documentário alcançou uma divulgação nacional, com exibição do filme na TV PUC-SP e no Canal FUTURA, e uma circulação internacional, com sua exibição e distribuição para instituições de pesquisa e divulgação cultural na França, como o Institut des Amériques,  o Musée du Quai Branly, o Comité du Film Ethnographique e o Centre Enseignement et Recherche en Ethnologie Amérindienne (CNRS).

 

Prêmio Menção Honrosa 4ª Edição do Prêmio Lévi-Strauss de Antropologia – modalidade A – pôster  da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), na 28ª Reunião Brasileira de Antropologia ( RBA), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo — PUC/SP, 5 de julho de 2012 Trabalho intitulado “Olhares de África: lugares e entrelugares  da arte na diáspora”,  do acadêmico do curso de História da UDESC/FAED, Willian Luiz da Conceição,  orientado pela Profª Drª Ilka Boaventura da UFSC/NUER.

 

Prêmio Primeiro Lugar VI Edição do Prêmio Pierre Verger de Ensaios Fotográficos organizado da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), pelo ensaio fotográfico “Cacimba”, trabalho que compõe a dissertação de Mestrado da aluna Milena Argenta realizada no PPGAS/UFSC sob a orientação da Prof. Ilka Boaventura Leite (NUER/PPGAS/UFSC) e do Prof. Samuel Rodriguez Aço (CEDO/Dep. Antropologia/Universidade Agostinho Neto, Angola). 28ª Reunião Brasileira de Antropologia ( RBA), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo — PUC/SP, 5 de julho de 2012.

 

Medalha Cruz e Souza, pela Câmara Municipal de Florianópolis, a prof. Ilka Boaventura Leite. Anualmente o Conselho Estadual de Cultura premia personalidades catarinenses com a Medalha de Mérito Cultural “Cruz e Sousa” em maio de 2012.